Categorias
Investigação Musical

A Apoteose do Ruído (parte 1) 

Desde o início da civilização, o homem modifica o meio ambiente ao seu redor e, por isso, há algum tempo tenho dito que vivemos a Apoteose do Ruído. 

Os avanços industriais alcançados nos séculos anteriores nos levaram ao ápice da alteração da qualidade e intensidade sonora presente nas mais diversas paisagens sonoras. 

Já na década de 1970 Murray Schafer alertava: “a paisagem sonora do mundo está

mudando”. A poluição sonora é atualmente um problema mundial, que levará anos, quiçá, décadas para ser “tratado”.

As consequências para a saúde da população mundial são preocupantes. A ampliação da poluição sonora nos centros urbanos pode resultar, entre muitas coisas, em doenças cardíacas, diabetes e distúrbios mentais.

O excesso de ruído pode ter efeitos nocivos tanto fisicamente quanto psicologicamente

no ser humano, além da possibilidade de afetar a fauna e o meio ambiente.

O que é poluição sonora? 

Poluição sonora é qualquer emissão de ruído ou som que possa prejudicar a saúde, o sossego e o bem-estar dos indivíduos. 

Para a OMS, a poluição sonora de 50 dB (decibéis) já é prejudicial e, a partir de 55 dB, acarreta níveis de estresse e outros efeitos negativos. 

Com 75 dB, a poluição sonora provoca danos mais sérios, com risco de perda auditiva mediante exposição prolongada e rotineira. 

Para termos uma ideia, uma conversa pode alcançar cerca de 60 dB, o trânsito chega a 80 dB (algumas buzinas chegam a 100 dB). Durante a decolagem, um avião pode chegar a 140 dB.

Estima-se que, no Brasil, as perdas auditivas induzidas por níveis de pressão sonora elevados atingem até 6,8% da população.

Conscientização 

Há 16 anos, sempre na última quarta-feira do mês de abril, a League for the Hard of Hearin (atualmente Center for Hearing and Comunication), promove mundialmente um evento de conscientização, que consiste em 60 segundos de silêncio, para destacar o impacto do ruído na vida cotidiana. 

No Brasil, a campanha tem o nome de INAD Brasil (seguindo o nome original International Noise Awareness Day ou INAD) ou Dia Internacional de Conscientização sobre o Ruído e conta, desde 2008, com o apoio da Sociedade Brasileira de Acústica (Sobrac) e diversas universidade.  Na próxima edição detalharemos mais sobre quais são os tipos de ruído e quais são os limites de tolerância, falaremos também sobre as normas vigentes no Brasil.

Assine o Lambrequim

Recebeu essa nota por e-mail ou pelo whats e gostou? Então junte-se aos quase 2 mil assinantes da newsletter Lambrequim e receba, toda quarta-feira, uma seleção sobre música, livros, criatividade e como ser artista independente em um mundo de mudanças constantes.