Categorias
Investigação Musical

A ascensão da Música Latina no mercado mundial 

A música latina está dominando o mundo. Essa é uma afirmação que você pode até estar pensando como assim? Só que os dados não mentem

Até pouco tempo atrás, o videoclipe da música Despacito era o mais visto do YouTube — no entanto, perdeu o posto para o imparável Baby Shark

Esse exemplo de uma faixa latina se tornando mainstream é apenas a ponta do iceberg.

De acordo com o site Music Business Worldwide, um novo grupo de superstars está levando a música latina globalmente. O gênero projeta faturar US$ 1 bilhão nos EUA este ano até o final de 2022. 

Em 2021, a música latina arrecadou algo em torno de US$ 886 milhões nos EUA, um aumento de 35% no comparativo anual. A maior parte dessa receita veio dos serviços de streaming

Uma outra grande parte veio graças a alguns nomes como:

Bad Bunny (rapper porto-riquenho) que foi o artista mais transmitido no Spotify em 2021 (pelo segundo ano consecutivo); 

J Balvin: O cantor colombiano é conhecido como o “Príncipe do Reggaeton” e foi o sétimo artista mais transmitido em 2021;

Já os nomes de Rauw Alejandro (12º lugar) e Myke Towers (18º lugar) também são promissores e sinalizam um futuro de sucesso para o gênero.

A lista dos top 50 artistas do Spotify pode ser vista neste link. Perceba que três gêneros de música latina (o Latin, o Trap Latino e o Reggaeton) entraram no top 20 global do Spotify em 2021.

Despacito é, sem dúvida, a canção que desempenhou um papel fundamental no avanço da música latina. Analistas citam um efeito “pós-Despacito” na Billboard Hot 100, apontando resultados que geraram: 

Artistas que abraçam suas raízes latinas. Celebridades como Selena Gomez e Camila Cabello, lançaram projetos recentes com faixas em espanhol;

Mais colaborações. Muitos artistas mainstream agora estão buscando parcerias com artistas latinos.

O que vem pela frente? 

O sucesso do gênero resultou em algumas mudanças no circuito de festivais de música mundo afora. O número de apresentações de música latina no Coachella dobrou entre 2020 e 2022, e uma onda de novos festivais específicos surgiram para atender à demanda.

Porém, ainda há muito espaço para crescer. Isto porque, apesar de todo o seu crescimento, a música latina representou apenas 5,91% da participação de mercado da indústria musical dos EUA em 2021. 

Assine o Lambrequim

Recebeu essa nota por e-mail ou pelo whats e gostou? Então junte-se aos quase 2 mil assinantes da newsletter Lambrequim e receba, toda quarta-feira, uma seleção sobre música, livros, criatividade e como ser artista independente em um mundo de mudanças constantes.