Lambrequim logo newsletter

a newsletter de cultura e tecnologia da Têmpora Criativa

woman tattooing man on his right arm

A Era da Tatuagem 2.0: Inteligência Artificial no Estúdio

Se você acha que já leu tudo sobre inteligência artificial, prepare-se para mais essa: você já imaginou que as IAs seriam as próximas estrelas da cena das tatuagens? 

Mas calma lá, antes de imaginar ciborgues tatuando por aí, deixa eu te contar direitinho: por enquanto, essas IAs só estão dando uma forcinha criativa, não estão manejando agulhas (ainda bem!). 

Acontece que startups especializadas em IA generativa estão entrando nessa para ajudar a galera a visualizar suas tatuagens dos sonhos.

Dá uma olhada nisso: você dá a ideia básica para o TattoosAI, escolhe um estilo e uma cor, e pronto! Ele começa a soltar a imaginação e criar opções de designs para você. 

Se você é do time da indecisão, o Tattoo Jenny tá aí para te salvar! Você só precisa dar uma ou duas palavras-chave, e ele oferece um cardápio de 12 estilos para você escolher.

Agora vem a parte mais doida: desde novembro de 2022, os usuários já geraram mais de um milhão de designs através do BlackInk.AI, usando prompts e estilos pré-definidos.

E o pulo do gato é que as IAs são tipo um foguete, criando uma chuva de designs em questão de segundos, enquanto um tatuador real ainda estaria rascunhando a primeira ideia — mas, claro, nem todo mundo recebeu essa notícia com uma festa de fogos de artifício. 

Segundo as empresas, as “tatuagens prontas” já são uma tradição das antigas, daquelas que ficam nos livros ou nas paredes dos estúdios de tatuagem. E agora, com uma ajudinha da IA, essas tatuagens ganharam um upgrade tecnológico.

E tem mais, o pessoal do BlackInk.AI até está cozinhando uma ferramenta que ajuda os arrependidos de plantão. Imagina só: você manda uma foto da tatuagem que você quer esconder, e a IA cria um novo design para camuflar a antiga. Até aquela tatuagem com o nome do ex não vai mais ser um problema (— haha)! 

E aí, amantes das tattoos: preparados para essa nova era de arte corporal high-tech? 


Publicado

em

por