Lambrequim logo newsletter

a newsletter de cultura e tecnologia da Têmpora Criativa

A gamificação (não só) da música 

Você sabia que o Spotify comprou um jogo de curiosidades sobre música? Pois é, nem eu. Mas qual a motivação por trás disso? 

Você deve lembrar da recente febre de jogos deste tipo. Inclusive escrevemos sobre isso aqui no Lambrequim

“Nada se cria, tudo se copia” (Barbosa, Abelardo). 

A imitação é, às vezes, lucrativa. Recentemente, o Spotify adquiriu o Heardle, um jogo online que desafia os jogadores a adivinhar uma música em 16 segundos ou menos, por uma quantia desconhecida. 

Calma, o jogo ainda será gratuito, só que agora os jogadores poderão ouvir a música completa de cada dia no Spotify.

Segundo o Spotify, o Heardle é como uma ferramenta de descoberta de música e que planeja incorporar mais “experiências interativas” em sua plataforma no futuro.

O Heardle é popular, atingindo um recorde de 69 milhões de visitantes em março, de acordo com o TechCrunch.

Caso você não lembre, Heardle é um derivado óbvio de Wordle, o quebra-cabeça de palavras que o New York Times adquiriu por um “baixo número de sete dígitos” em janeiro.

E aqui está a sacada. Em uma teleconferência de resultados do NYT disse: “O Wordle trouxe dezenas de milhões de novos usuários sem precedentes para o The Times”. 

E parece haver enorme quantidade de imitadores para outras empresas que procuram atrair usuários com jogos.

Por exemplo:

A IMDb poderia adquirir Framed, o jogo onde você adivinha o filme em seis fotos ou menos;

Quem sabe o Airbnb pudesse pegar o jogo de geografia Worldle;

Talvez o Pornhub (o que?) queira Lewdle (bom, não preciso explicar né?).

E caso você esteja procurando um quebra cabeças ideal para você, que tal conferir essa lista


Publicado

em

por