Categorias
Neres de Neres

Gamificando seu sono 

Sim, é real. No mundo atual, onde as horas de sono são frequentemente sacrificadas em prol de atividades intermináveis e telas luminosas, a qualidade do sono tornou-se uma preocupação crescente. Uma das abordagens recentes para incentivar padrões de sono é a gamificação.

Caso você não saiba, a gamificação é a aplicação de elementos e mecânicas de jogos em contextos não lúdicos, com o objetivo de motivar e engajar as pessoas. O uso de recompensas, desafios e competições são algumas das formas mais comuns de gamificação. No caso do sono, o objetivo é transformar a preciosa jornada em uma experiência interativa e envolvente. 

Conforme reportado pelo The Wall Street Journal, as pessoas estão adotando tecnologia vestível para acompanhar e analisar sua qualidade de sono:

O Oura Ring, disponível por US$ 300 mais uma assinatura mensal, utiliza luzes LED infravermelhas para registrar dados biométricos. Sim, é um anel mesmo.

A pulseira Whoop requer uma assinatura anual de US$ 250 e utiliza um aplicativo para monitorar estatísticas corporais.

O Apple Watch disponibiliza um aplicativo de monitoramento do sono, permitindo que os usuários acompanhem suas diferentes fases de sono.

E não para por aqui! Entusiastas do sono estão explorando diversas ferramentas, como fitas bucais, máscaras de dormir, cortinas blackout e despertadores inteligentes, que têm se tornado populares nas redes sociais. A hashtag #sleep, por exemplo, já acumulou mais de 37,6 bilhões de visualizações apenas no TikTok. Portanto, não é surpreendente que o monitoramento do sono tenha se tornado uma espécie de jogo. 

O Pokémon Sleep, por exemplo, acompanha o sono e recompensa os jogadores com pontuações mais altas e mais Pokémon, dependendo da qualidade do sono. Lançado recentemente, o aplicativo já foi baixado mais de 10 milhões de vezes.

Outra opção é o Sleepagotchi, um aplicativo que recompensa os jogadores por atingirem suas metas de sono e que conseguiu arrecadar US$ 3,5 milhões em financiamento.

Entretanto, é importante lembrar que, embora seja fundamental priorizar hábitos de sono saudáveis e garantir um descanso adequado, uma obsessão excessiva pelo sono pode ter o efeito oposto. 

Os pesquisadores até cunharam o termo orthosomnia (ortossonia) para descrever a busca obsessiva por métricas de sono ideais. Toda essa fixação pelo sono pode resultar em ansiedade, o que, ironicamente, pode dificultar o adormecimento.  Bom, agora eu vou dar uma pescadinha, tchau! 

Assine o Lambrequim